Buscar
  • The Bear Office

Saúde Mental no Home Office: Como lidar?

O Brasil passa e sempre passou por momentos difíceis, seja no âmbito econômico, social ou político. Somos a nação da promessa cujo status estacionou “em desenvolvimento”.

A mais recente avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Central sobre a retomada das atividades pós pandemia no país reforça isso.


Diante de um cenário como esses, e ainda com tendência de piora, com os números de casos de COVID e ainda com os números da economia, como iremos manter a cabeça no lugar?

O que devemos esperar?


Segundo pesquisa conduzida pela FGV a tendência é piorar ainda mais, o Brasil vive uma crise de saúde e uma crise política ao mesmo tempo, isso não tem paralelo internacional.


Ainda temos o excesso de informações que também é prejudicial ao colocar as pessoas em estado de alerta constante, o que gera ansiedade e angústia. Hoje, mais do que nunca é preciso buscar informações em fontes fidedignas e confiáveis para acompanhar o que está ocorrendo.


Com o cenário apresentado se faz necessária a preocupação com soluções e estratégias de saúde mental para o indivíduo, e também para a coletividade. Então faz sentido reservar um tempo para discutir a respeito de tudo isso e buscar compreender como vamos manter a sanidade, e inclusive manter a produtividade nesses tempos incertos.

Equilíbrio é uma peça fundamental nesse processo, e a solução do Home Office (que já não é mais temporária, afinal MUITAS empresas já aderiram o caráter permanente da decisão) necessita ser olhada com muita atenção.

Nesse sentido, segundo reportagem do G1, entrevista online feita a ao menos 800 trabalhadores empregados em escritórios brasileiros foram questionados se “Você está reavaliando suas prioridades de carreira como resultado da pandemia Covid-19?”. Respostas múltiplas foram permitidas e 35% respondeu que “Sim, estou reavaliando meu equilíbrio entre vida pessoal e profissional e considerando possíveis novas opções de carreira” o que nos leva a concluir que as pessoas estão parendo para reavaliar seus planos para o futuro.

De acordo com a pesquisa, os profissionais brasileiros esperam mudanças no local de trabalho, 86% gostariam de trabalhar remotamente com mais frequência do que antes da pandemia

A tendência no ambiente de trabalho é que os colaboradores só devem ir aos escritórios para reuniões importantes com executivos e fornecedores.


O Equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional

Para manter o equilíbrio deve haver uma contrapartida das empresas, no sentido de ter empatia com o seu colaborador, uma Pesquisa do linkedin apontou que 68% dos entrevistados fazem, ao menos, uma hora extra por dia em casa

Em declaração publicada pelo InfoMoney, Milton Beck, diretor-geral do LinkedIn para a América Latina, afirma que: “Estamos diante de um cenário que gera medo e ansiedade, em função da incerteza. Temos as pessoas que moram sozinhas e sentem mais a solidão, e aqueles que estão com a família, que são afetados pelas interferências do ambiente doméstico. Esses aspectos externos e internos podem fazer com que o profissional se sinta mais ansioso, preocupado em dar conta de todas as tarefas do dia”..


A pesquisa ainda revela que 24% se sentem pressionados a responder mais rapidamente e estar online por mais tempo do que normalmente estariam, ao mesmo tempo que 33% dos entrevistados consideram estar mais produtivos por causa da redução de interrupções relacionadas ao ambiente do escritório.


Dessa forma podemos perceber que assim como tudo na vida, a pandemia traz dois lados no mercado de trabalho e durante essa crise, as empresas demonstraram diferentes formas de adaptabilidade.


Ações de impacto social são bem vistas e muitas vezes traz elogios e ganho na credibilidade, ou seja, uma boa ação além de ajudar o próximo também pode ser uma bela tacada de marketing, o fundo de apoio financeiro para entregadores e pequenos restaurantes foi bem arquitetado pelo iFood, assim como a plataforma da Magazine Luiza que permite que qualquer pessoa ganhe comissões em vendas ou ainda faça sua própria loja virtual de maneira simples.

Ambev e a Natura, por sua vez, começaram a utilizar suas estruturas para a fabricação de álcool em gel.

Além disso, empresas de entretenimento e conteúdo que liberam gratuitamente seus produtos também estão saindo na frente – é o caso do Globoplay, que liberou acessos durante a pandemia, e ainda diversos portais que oferecem cursos gratuitos.


Porém, não é necessário ser ou fazer parte de uma empresa grande empresa para dar o bom exemplo. Em convergência com isso, apresentamos a jornalista Alexandra, de Porto Alegre (RS) que nos mostra que pequenos gestos e atitudes fazem toda a diferença.


O The Bear Office lançou uma cartilha de boas práticas com base nas recomendações internacionais e nos protocolos mais atualizados, para ficar ligado basta fazer o download aqui.

ebook-saude-mental-thebearoffice
.pdf
Download PDF • 908KB

36 visualizações0 comentário